Pular para o conteúdo

Terapia Ocupacional em Uberaba


Centro Integrado de Terapia Ocupacional – CITO

Terapia Ocupacional em Uberaba

Rua Donaldo Silvestre Cicci, 32
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Priscilla Andrade Nogueira

Terapia Ocupacional em Uberaba

Rua Cecília Palmério, S/N (Hospital Mário Palmério
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Alysson Lourenço Alves

Terapia Ocupacional em Uberaba

Rua Vigário Silva, 481
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

AudioSons Atendimentos Integrados – Terapia Ocupacional

Terapia Ocupacional em Uberaba

Rua Cel. Bento Ferreira, 341
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Cássio Batista Alves

Terapia Ocupacional em Uberaba

Rua Donaldo Silvestre Cicci, 32
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Marcela Helena Duarte – Terapeuta Ocupacional

Terapia Ocupacional em Uberaba

Av. Pedro Salomão, 305
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Centro Integrado de Terapia Ocupacional

Terapia Ocupacional em Uberaba

Av. Santos Dumont, 1476
Uberaba - MG

Veja mapa e telefone

Mais sobre Uberaba



A expressão “mente vazia é oficina do diabo”, pode nos auxiliar na discussão a respeito do que estamos pensando e fazendo. Na maioria das vezes as duas andam de mãos dadas, mas, em muitos casos, isso não acontece. Prestar atenção no que está fazendo é fundamental para que seja bem feito. Seja o que for. Ocupar-se, então, é uma terapia. E isso é tão verdadeiro, que um profissional da saúde estuda para propor o que fazer e o que pensar. Vamos conhecer um pouco desse profissional e da terapia ocupacional?

Esta área é ligada à saúde que foca o planejamento, a organização e o desenvolvimento do ser humano em seu cotidiano. A missão destes profissionais é desenvolver atividades que tragam ao paciente uma satisfação significativa, que só pode ser suprida através das ocupações diárias, desde as mais simples às mais complexas.

Materiais que podem ser usados dento das técnicas de terapia ocupacional

Materiais que podem ser usados dento das técnicas de terapia ocupacional

As pessoas têm necessidades de interação umas com as outras e, muitas vezes, se sentem oprimidas, seja pela vergonha ou por qualquer outro motivo. Porém, é possível apreender a ser uma pessoa comunicativa. É possível ter cuidado para que o cotidiano não seja estressante. Ter horários para o lazer e ficar com a família, são de extrema importância, pois em um mundo globalizado as pessoas tendem a ter o mínimo de vida social e o máximo de vida profissional e, hoje em dia, também virtual.

Cada dia mais, as pessoas estão precisando de tratamento, pois vivem para exercer determinadas funções e é por isso, que se recorre a estes especialistas. As áreas de atuação dentro da terapia ocupacional se dividem quanto ao campo de conhecimento:

  • Intervenção terapêutica ocupacional nos hospitais
  • Área de intervenção ou também conhecida como extensão das medidas de reabilitação
  • Trabalho do terapeuta ocupacional na reabilitação dos movimentos básicos

    Trabalho do terapeuta ocupacional na reabilitação dos movimentos básicos

  • Atuação nos contextos sociais
  • Desde criança, o terapeuta ocupacional estimula a interação social

    Desde criança, o terapeuta ocupacional estimula a interação social

  • Intervenção na saúde mental
  • Todas as atividades trabalham a saúde mental dos pacientes

    Todas as atividades trabalham a saúde mental dos pacientes

  • Socialização para pessoas menos favorecidas e
  • Projetos na área da saúde do trabalhador

Estes profissionais veem os seres humanos como seres ocupacionais, ou seja, com necessidade de ocupação. Desde a criação, o homem desenvolve atividades há todo momento e vivem num ciclo vitalício, que tem prazo de validade.

As ações desempenhadas diariamente têm feito das pessoas individualistas, cada uma desempenha suas atividades, no seu tempo e na frequência necessária e, muitas vezes, sem pensar no outro. Os seres tendem a ter uma disfunção ocupacional e não conseguem desenvolver as atividades propostas da maneira correta. Elas se ocupam e preocupam com atividades, como o trabalho e se esquecem do lazer, do autocuidado, dos sentimentos e outras necessidades que vão ficando de lado.