Pular para o conteúdo

Corrente Russa em Uberaba

O nome é grande e até um pouco assustador, mas o seu significado não é nada ruim. A corrente russa, na verdade, é um tratamento estético. Esse nome foi dado somente por ter sido desenvolvido na Rússia, em meados da década de 1980. Os estudos deste método foram iniciados graças aos astronautas, que por viverem durante muito tempo na gravidade zero, lá no espaço, não tinham maneiras possíveis de exercitar os músculos. Resultado: chegava a solo com flacidez, atrofia e ainda, fadiga muscular.

Saiba mais sobre Corrente Russa em Uberaba em Estética.

A corrente fica com conta das correias que segura os miniaparelhos que fazer todo o milagre. Tudo não passa de um tipo de eletroestimulação sobre os tecidos musculares. Esses pequenos choques são capazes de aumentar a força e também o volume dos músculos. Tem mais benefícios da corrente russa:

  • Circulação sanguínea melhorada;
  • Drenagem linfática;
  • Flacidez zero;

O tratamento corrente russa é feito da seguinte maneira: o paciente é posicionado em uma maca com roupas de banho para que seja possível a colocação das correias com os eletrodos acoplados. Esses eletrodos são colocados de forma estratégica sob os pontos chaves dos músculos de toda a região a ser tratada.

Com tudo pronto, o aparelho é enfim ligado. O que ocorre é que serão emitidos estímulos, como por exemplo, pequenos choques. Isso acarretará contrações involuntárias do tal musculo. Para intensificar ainda mais os resultados, o próprio paciente pode contrair juntamente com a máquina, na hora do choque.

Saiba mais sobre Corrente Russa em Uberaba em Estética.

É preciso deixar claro que esse método não é indicado para todas as pessoas. Caso se interesse pelo procedimento você não pode sofrer de doença do coração, renal, epilepsia, doença mental, varizes, flebite, trombose, possuir marca-passo, hipertensão não controlada e ter lesões musculares, nos tendões ou nas áreas a serem tratadas.

Cada pessoa deve passar por uma avaliação antes de iniciar qualquer tipo de tratamento. É esse o tempo de definir quantas sessões e quais métodos serão mais eficazes e melhor atenderá além de observar qual caberá melhor no bolso. Porém, deve-se estar preparado para desembolsar, no mínimo, 10 sessões, seja de qual tipo for.

Sabemos que quase todo o tratamento estético, inclusive os mais incisivos, ainda não é totalmente acessível pelas classes mais baixas. Por isso, o investimento é alto. Recomenda-se aliar o tratamento com atividades físicas, mesmo que seja corrida ou caminhada. A alimentação é outro fator que é capaz de concluir ou detonar o resultado. Alimentos saudáveis, evitar doces e frituras já são um bom começo.